Hospital Unimed Volta Redonda: confira os detalhes do novo prédio

Hospital Unimed Volta Redonda: confira os detalhes do novo prédio

Neste mês de novembro de 2020 o Hospital Unimed Volta Redonda (HUVR) completa 10 anos de operação e, ao mesmo tempo, inaugura seu novo prédio, o Prédio B, que permitirá aumentar em mais de 80% a sua capacidade de atendimento hospitalar. O investimento de R$ 66 milhões, realizado ao longo de três anos (2018-2020), representa 14.400 m2 de expansão de área, ampliando o número de leitos de 145 para 265. 

Além disso, contempla uma nova UTI de 30 leitos, bem como UTI Neonatal e Pediátrica. Dentre os destaques está o Centro de Oncologia, que moderniza o serviço de quimioterapia e passa a oferecer os serviços de Onco-Hematologia Pediátrica, Radioterapia e PET-CT Digital, com equipamentos de alta precisão ampliando muito as possibilidades terapêuticas e diagnósticas. 

Quer Equipar? Equipacare!

Para nós da Equipacare Engenharia, ter trabalhado com a Unimed Volta Redonda ao longo desta década de evolução traz uma grande sensação de realização profissional. Ver o empreendimento nascer em 2010, crescer e se tornar o que é hoje, o principal hospital e centro de medicina, não só do Sul Fluminense, mas de uma grande área de atuação, com impacto em regiões e estados vizinhos.

É com este sentimento de profundo orgulho que escrevemos este post, para trazer aos interessados em conhecer o porquê o Prédio B materializa o Jeito Unimed de Cuidar (JUC), oferecendo uma experiência única de Gentileza, Respeito e Competência. Tentamos trazer aqui neste texto, exemplos práticos de como o JUC guia as decisões de investimento da Unimed Volta Redonda, mostrando cuidado em cada detalhe. 

Detalhes do Hospital Unimed Volta Redonda

Logo a frente do Prédio B somos recebidos com um belo trabalho de paisagismo, com um confortável acesso para veículos decorado com um chafariz e um amplo estacionamento. Sobre este, estão disponíveis tanto o guichê com atendente, quanto o guichê de pagamento eletrônico para os que preferem esta comodidade. 

Entrada do Prédio B do novo Hospital Unimed Volta Redonda

Já adentrando a recepção do Prédio B vemos uma grande evolução na arquitetura de interiores, com uso de materiais nobres e aplicação de elementos de design em vários aspectos das instalações. 

Há, por exemplo, um painel com composição artística e blocos assinados pelos médicos cooperados, lembrando a todos que chegam no prédio de que se trata de uma conquista do trabalho cooperativista, feito pela união de esforços. Logo em frente, um belo piano de calda para encantar quem aguarda na área de espera. 

Mas é preciso destacar que o investimento e cuidado sensorial com os ambientes não estão presentes apenas no hall de entrada, mas também quando seguimos para as áreas interiores. Em todas as salas e em cada cantinho há uma atenção para a experiência do usuário. Isto é traduzido no mobiliário, na iluminação, na limpeza e explicitado nos quadros e painéis que trazem mensagens diretas sobre o Jeito Unimed de Cuidar. 

Passemos agora para ambientes mais técnicos, como a UTI Adulto, por exemplo. Todos os leitos são individualizados permitindo não apenas preservar a privacidade do paciente, mas dar melhor comodidade ao seu acompanhante. Isto, por si só, já é um fato de grande humanização do atendimento. 

Mas é preciso destacar que o grande espaço interno de cada leito melhora a experiência do paciente e é um diferencial para a atuação da equipe assistencial. E para quem conhece o custo do m2 hospitalar, fica evidente o quanto a Unimed Volta Redonda não mediu esforços.

Outro destaque fica para a adoção de estativas de teto. Essas estruturas permitem trazer as instalações elétricas, de gases e de dados para junto do leito, com uma organização bem melhor dos cabeamentos e tubos, sem poluir o ambiente de tratamento intensivo. Além dos benefícios técnicos, trás um alívio estético, pois não vemos mais aquelas inúmeras tomadas e pontos poluindo as paredes do leito. 

As estativas de teto proporcionam organização ao novo Hospital Unimed Volta Redonda

Em termos de tecnologia médica, precisamos realmente destacar o Ventilador Pulmonar de tecnologia alemã modelo SERVO U que se destaca por apresentar modalidades ventilatórias mais avançadas, como por exemplo, o modo NAVA. Trata-se de um modo ventilatório assistido que capta a atividade elétrica do diafragma através de um cateter introduzido no esôfago do paciente e a utiliza para sincronizar da forma mais precisa possível o ciclo inspiratório do paciente com o ventilador, ciclo a ciclo. Tal tecnologia proporcionará uma maior efetividade na recuperação dos pacientes da Unimed Volta Redonda. 

Cada leito de UTI tem seu próprio ponto de água e dreno corretamente posicionado para as necessidades de diálise no leito. São aspectos técnicos, mas que elevam o padrão do Prédio B em assistência médica e experiência do usuário. Outro bom exemplo é a área externa onde o paciente pode sair (ou ser levado) para tomar sol e respirar o ar exterior, onde não apenas a ambientação foi planejada, mas há o diferencial de terem disponibilizado pontos de oxigênio, vácuo e ar-medicinal dando liberdade também para os pacientes que de outra forma dependeriam de cilindros.

A fachada do Prédio B é preservada de interferências estéticas indesejadas, como splits ou dutos, graças ao enorme investimento técnico no projeto elétrico e de climatização, que transferiu os grandes maquinários, tais como geradores, fan coils e chillers para uma central externa distante do hospital, evitando assim a poluição sonora e visual. Apesar da distância, os cabeamentos e dutos são conectados ao Hospital através de passagem subterrânea. Tamanho investimento é um diferencial que passaria desapercebido sem o olhar técnico da engenharia. 

Unidades de Internação do Hospital Unimed Volta Redonda

Quero falar agora um pouco mais sobre as unidades de internação. O projeto de sinalização das placas, portas e do piso está impecável, ajudando muito para que os visitantes se guiem com facilidade. 

A área de internação pediátrica foi posicionada inteligentemente a proporcionar uma ampla brinquedoteca com iluminação natural e atrações como brinquedos, TV e videogame PS4 para agradar os pequenos pacientes.

O Jeito Unimed de Cuidar é traduzido para as crianças através de elementos lúdicos e personagens inspirados na fauna brasileira que trazem mensagens positivas sobre união e cuidado ao próximo. 

Os quartos

No Prédio B os quartos são muito mais amplos, tendo elementos de arquitetura de interiores, móveis e equipamentos selecionados para atender um patamar de exigência bastante superior. 

Primeiramente nos chama atenção a escolha de design, quer seja nos móveis de apoio ou mesmo no frigobar com porta de vidro.  Mas olhando com atenção, vemos que o design não está restrito à aparência, mas ao funcionamento. Veja, como exemplo, o elemento decorativo de parede que, na verdade, serve para pendurar roupas ou acessórios.

No banheiro dos quartos há também uma atenção superior com os elementos de hotelaria, como por exemplo, na disponibilidade de secador de cabelos. Isto é o que aparece primeiro, mas mais uma vez queremos dar destaques para itens que passariam despercebidos sem o olhar técnico: preocupados com a facilidade de acesso (acessibilidade) e otimização do espaço interno, foi investido em um sistema especial de abertura-fechamento de portas que permite abrir tanto para dentro, quanto para a fora, conforme vídeo abaixo.

Ainda falando sobre o investimento nos quartos e leitos, destacamos a escolha das camas hospitalares de tecnologia japonesa (Paramount A5) que além da qualidade e durabilidade superior traz elementos de conforto e facilidade, como por exemplo, conseguem baixar a altura do leito para apenas 37 cm do chão permitindo idosos e pacientes com dificuldade de locomoção se sentarem no leito para entrar e sair da cama. 

Cama Hospitalaria Eléctrica Paramount Bed Serie A5 con 4 motores, Mult –  RIESTER MEXICO

Outro exemplo de atenção aos detalhes está na instalação de TVs individuais para cada leito de enfermarias (dois leitos por quarto), através de sistema de som individualizado logo na cabeceira da cama com conector para fones de ouvido.  Deste modo, cada paciente pode assistir sua programação sem incomodar o outro. 

Os leitos tem o seu sistema de som individual

Todos os leitos estão equipados com sistema digital de chamada de enfermagem. Diferente do padrão comum, este sistema padrão IP pode ser programado para diversos tipos específicos de chamada, tais como código azul para PCR (parada cardiorrespiratória) e código amarelo para sinais de deterioração clínica (queda na frequência da respiração, pressão, etc). Cada tipo de alerta gera um padrão de luzes e cores diferente na sinaleira acima da porta. Além disto, o sistema contém sistema de comunicação por voz (áudio) o que facilita em muito o trabalho da enfermagem. 

Ainda falando sobre a sinalização interna, o destaque fica para o sistema de identificação de portas conforme o tipo de risco do paciente. Tal ferramenta é uma grande ajuda para área assistencial e gestão dos riscos tornando o hospital mais seguro. 

Chegando no último pavimento do Prédio B, vemos onde está sendo instalado um novo auditório para uso e treinamento da equipe. A sala escolhida está posicionada em local de vista panorâmica indevassável, ou seja, de frente para as colinas verdes da região. 

O Prédio B é conectado ao Prédio A (antigo) através de duas pontes de acesso, que permitem a unificação do complexo, que além dos dois prédios assistenciais compreende a Sede Administrativa da Operadora e o Centro Cuidar – unidade especializada de prevenção, reabilitação e bem-estar. 

Chegando no terraço encontramos os painéis do sistema de aquecimento solar, uma importante instalação para alinhar o HUVR com as melhores práticas de eficiência energética. 

E logo em frente chegamos no local (de acesso restrito) com a melhor vista do Hospital – o heliponto – estrutura homologada para pouso de helicópteros, imprescindível para o atendimento dos casos mais graves proporcionando agilidade ao salvamento das vidas.  

Para garantir a melhor sinalização e durabilidade do heliponto, a Unimed Volta Redonda buscou referência junto aos melhores aeroportos para encomendar um tipo muito especial de tinta resistente às intempéries e alta insolação. 

A satisfação do engenheiro

E neste momento, já está em obra o centro de radioterapia e medicina nuclear. O equipamento PET-CT Discovery MI da GE, que foi adquirido pela Unimed Volta Redonda, representa a tecnologia mais moderna do mundo nessa modalidade de equipamento, pois possui tecnologia digital e o menor tamanho de cristal. Na prática, isto proporciona maior resolução de imagens, permitindo diagnóstico de lesões milimétricas que não seriam visíveis em outros tipos de PET-CT analógicos. O equipamento digital também possibilita melhor taxa de contagem requerendo menos dose de radiofármacos e menor tempo de exame. 

Destacamos ainda que o tomógrafo acoplado do PET possui cobertura de 40 mm, o que possibilitará à Unimed VR absorver exames de angiotomografia coronariana que até então eram realizados fora do Hospital.

Discovery MI DR | GE Healthcare

A ampliação do HUVR, em especial a construção do Prédio B, não se tata de um investimento isolado, mas faz parte de uma estratégia de investimentos contínuos para oferecer um serviço cada vez mais qualificado e eficiente. Deste modo, há ainda muitas novidades por vir. A Unimed Volta Redonda já está se preparando para expansão de seu centro cirúrgico, com a implantação do serviço de cirurgia robótica, entre elas, abdominal, urológica e torácica.  

Esperamos que, com este post, tenhamos conseguido mostrar em muitos exemplos como a Unimed Volta Redonda materializa seus valores Gentileza, Respeito e Competências nos contínuos investimentos e na atenção aos detalhes. Também gostaríamos de utilizar este post como uma declaração de nossa paixão profissional, como engenheiros clínicos e hospitalares da Equipacare, por podermos trabalhar em uma obra assim tão nobre. 

Obrigado Unimed Volta Redonda! Parabéns pelos 10 anos!


RECEBA POR E-MAIL AS NOSSAS NOVIDADES E INFORMAÇÕES SOBRE A ÁREA DE ENGENHARIA CLÍNICA E HOSPITALAR CLICANDO AQUI.

Engenheiro e empreendedor, é formado em Engenharia Elétrica com Ênfase em Engenharia Clínica pela Universidade Federal de Itajubá, cursou Gestão de Empresas pela FGV-Rio, pós-graduação em Gestão em Saúde com Ênfase em Administração Estratégica pela Estácio. Diretor Geral da Equipacare Engenharia, empresa pela qual já prestou consultoria para mais de 100 projetos hospitalares em todas as regiões do Brasil. Atualmente é o principal consultor de engenharia clínica do Sistema Unimed, já tendo atendido mais de 50 singulares. Suas especialidades são o planejamento, especificação, negociação, comissionamento de instalação e gestão de tecnologias médicas para empreendimentos hospitalares.

Related posts

Leave a Reply