Pular para o conteúdo

Rodrigo Santos

Dicas para controlar equipamentos de terceiros em seu hospital

A utilização de equipamentos de terceiros é uma prática presente em todo hospital e, em especial, para aqueles aparelhos que não têm seu uso contínuo e podem ser requisitados conforme agendamento do procedimento ou em caso de contingenciamento (backup). 

Continue a ler »Dicas para controlar equipamentos de terceiros em seu hospital
rotinas de inspeção

Rotinas de Inspeção: 5 dicas para Elaborar

Um dos principais benefícios trazidos pelo setor de engenharia clínica é possibilitar a redução de falhas e paradas não programadas através de atitudes proativas e prevenção. A implantação de Rotinas de Inspeção é uma dessas atividades e traz resultados bastante positivos.

Com isso em mente, separamos neste post 5 passos e algumas dicas importantes para ajudar na hora elaborá-las e aplicá-las em seu hospital.

criticidade

Como priorizar a manutenção de equipamentos médicos pelo método criticidade

A manutenção de equipamentos é um assunto bastante importante na realidade de quem trabalha com Engenharia Clínica. No post “07 Principais exigências em acreditação para o setor de engenharia clínica nós falamos um pouquinho sobre a metodologia que utilizamos na Equipacare para a Priorização da Manutenção através da classificação de Criticidade dos Equipamentos.

Como alguns colegas nos pediram maiores informações sobre este tópico, resolvemos escrever este post para expandir o assunto e melhor detalhar qual metodologia nós adotamos para classificar os equipamentos médicos em diferentes níveis de criticidade e utilizar este dado para os processos de gestão de manutenção em Engenharia Clínica.Continue a ler »Como priorizar a manutenção de equipamentos médicos pelo método criticidade

acreditação

Acreditação: 7 exigências para o setor de Engenharia Clínica

É muito bom ver que cada vez mais Hospitais têm aderido aos programas de acreditação como meio de elevar a qualidade real e a qualidade percebida de seus serviços. Já está mais do que provado que hospitais certificados são mais seguros e efetivos. – Eu mesmo, se tiver a opção, prefiro ser tratado num que tenha a certificação.

Outra coisa bem bacana é ver como os programas de acreditação valorizam o setor de engenharia clínica! As exigências que visam a padronização da qualidade e maior segurança acabam por levar os hospitais a migrar do modelo de atuação, antes restrito somente à manutenção, para um papel mais estratégico e de gestão.

Continue a ler »Acreditação: 7 exigências para o setor de Engenharia Clínica