+55 24 9 8119 1448 [email protected]

Alguns fármacos quimioterápicos tem como principal consequência a queda de cabelo, que se inicia 15 a 20 dias após a primeira sessão do tratamento. Na última quinta-feira, dia 16 de abril, a equipe do Hospital Unimed Volta Redonda recebeu um treinamento que marca a inovação no setor de Oncologia e pioneirismo do Hospital: a Crioterapia Capilar. A técnica  permite preservar de 50% a 65% dos fios dos pacientes que fazem quimioterapia. O treinamento foi dado pela empresa Paxman e foi acompanhado pelos nossos colaboradores Bruno Martins e Marcos Dutra, da Equipacare.

A Crioterapia Capilar
A Crioterapia Capilar é uma touca térmica que resfria o couro cabeludo e pode preservar total ou parcialmente o cabelo. Ela pode ser utilizada em pacientes quimioterápicos, porém, não é indicado nos seguintes casos:

  • Cânceres hematológicos (leucemia, não Hodking e outros linfomas generalizados);
  •  Alergia ao frio,
  •  Aglutininas a frio (tipo de anemia hemolítica auto-imune);
  •  Metástase manifestada no couro cabeludo;
  •  Ablação da medula óssea por quimioterapia;
  •  Radioterapia no crânio.
crioterapia capilar

Já que a quimioterapia tem como alvo as células de divisão rápida no corpo e o cabelo possui a segunda mais rápida divisão celular, muitas medicações quimioterápicas causam a queda de cabelo. O folículo capilar em fase de crescimento é afetado, resultando a queda de cabelo após 02 semanas do início do tratamento. O resfriamento do couro cabeludo alivia os danos ao folículo, ao reduzir a temperatura da cabeça antes, durante e após a infusão quimioterápica. Isso reduz o fluxo sanguíneo nos folículos, prevenindo ou minimizando a queda.

Como se dá o procedimento da Crioterapia Capilar?

A touca deve ser usada já na primeira sessão de quimioterapia. Ela deve ser colocada 30 minutos antes da sessão começar para assegurar a temperatura durante o tratamento.  Após a infusão do medicamento quimioterápico, a touca permanece na cabeça do paciente por até 90 minutos. Ao final do processo, o paciente retira a touca e deve aclimatar-se antes de ir para casa.
Para iniciar a crioterapia capilar não é necessário nenhum exame e os efeitos colaterais podem ser dor de cabeça e frio, já que a sensação térmica pode chegar a 16ºC .

Outros cuidados
A crioterapia capilar precisa atuar em conjunto com alguns cuidados por parte do paciente, como, por exemplo:

crioterapia capilar
  • Utilizar pentes largos ou escovas macias;
  • Manter os fios soltos;
  • Não usar secador, pranchas ou outros aparelhos que gerem calor excessivo aos fios;
  • Dormir com travesseiro com fronha de seda ou cetim para evitar que sejam criados nós;
  • Utilizar produtos capilares com pH balanceado (de 4.5 a 5.5);
  • Não lavar a cabeça com água quente e, no máximo, duas vezes por semana;
  • O cabelo deve ser lavado 24 e 48 horas antes e depois da Crioterapia.

Além de abrandar os efeitos do tratamento, a Crioterapia Capilar mantém a autoestima do paciente nesse momento em que ele já está bastante fragilizado. As mulheres que estão em tratamento contra o câncer de mama são as principais beneficiadas devido à efetividade do tratamento.

O Hospital Unimed Volta Redonda está de parabéns por oferecer a estrutura e segurança necessárias para que o paciente possa realizar este procedimento com conforto e cuidado assistencial, promovendo o bem-estar, autoestima e qualidade de vida. Nós da Equipacare ficamos honrados em colaborar.