+55 24 9 8119 1448 [email protected]

Em continuação ao primeiro post desta série, falaremos de mais cinco dicas relevantes para elaboração de projeto elétrico para Centro Cirúrgico, seguindo as boas práticas e atendendo às normas necessárias.

Instalação de Componentes

Para o centro cirúrgico a norma exige 01 (um) Sistema IT por sala cirúrgica, inclusive transformador. Esses transformadores devem ser instalados em sala técnica, se possível, próxima às salas.

Mapa ao lado de texto preto em fundo branco

Descrição gerada automaticamente

Já os quadros elétricos são previstos em paredes próximas à cada sala cirúrgica, possibilitando fácil acesso e identificação sobre a sala que o quadro atende. Na imagem acima, de projeto modelo, marcamos sugestão de posição para esses quadros de cada sala.

Exemplo de painel elétrico

Painel Modular

Sugerimos adoção de painel modular (régua) em, pelo menos, três paredes de cada sala de cirurgia. Para alimentação destes painéis, indicamos instalação de tomada 4×2 instalada a 1,40 m do piso acabado, 10 cm abaixo das saídas dos gases medicinais, sendo que estes últimos ficarão a 1,50 m do piso acabado. Essas medidas visam a melhor instalação dos painéis modulares com seccionamento interno vertical, que é uma solução adotada por diversos fabricantes de painéis para garantir a separação dos gases medicinais com os pontos de elétrica para maior segurança. Havendo adoção de pontos de dados nos painéis, devem ser previstas infras exclusivas para esses pontos em mesma altura dos pontos de elétrica (1,40m).

Detalhe de instalação para painéis modulares

Leia também: Dicas para implantar salas cirúrgicas inteligentes

Listamos alguns pontos de atenção adicional:

  • Sobre a distância dos gases, vale frisar que a adoção de 15 cm se baseia no uso de painéis com mangueira interna de conexão dos gases. Caso opte por adoção de painel com conexão direta dos gases (sem uso de mangueira intermediária), é utilizada distância de 20 cm entre as saídas dos gases;
  • Em paredes de drywall é importante prever reforço no montante para fixação dos painéis;
  • Em RPAs ou outros ambientes que, além dos painéis, sejam previstas janelas, é importante se atentar à altura do peitoril. O mínimo aceitável é peitoril acima de 1,70 m para caber o painel abaixo;
  • Os pontos de dados devem possuir sobra mínima de 2,50 m após saída da caixa na parede. Esta medida de sobra se faz por considerar a passagem do cabeamento no interior do painel, sem emenda ou conexão intermediária. Para pontos de dados em estativa prever sobra de 5,00 m.

Estativas

Com relação às estativas, aqui na Equipacare adotamos o padrão de prever 01 ou 02 estativas por sala, de acordo com a área disponível. Isto varia caso a caso e conforme necessidade do cliente mas, de uma forma em geral, podemos considerar:

  • Estativa de Anestesia – Salas de médio e grande porte e;
  • Estativa de Videocirurgia – Salas de grande porte.

Uma imagem contendo texto, mapa

Descrição gerada automaticamente

Nota: Deve haver grande atenção para que os pontos de gases, elétrica e dados sejam disponibilizados na posição correta, conforme posicionamento das estativas no Projeto de Equipagem da Equipacare, para que não ocorram retrabalhos nem interferências.

Quando um projeto de novo centro cirúrgico está sendo elaborado, é realmente válido ter a previsão de alimentação de estativas, pois mesmo que haja dúvida de sua compra e utilização, futuramente será mais fácil de incorporar na sala e com pouquíssimo trabalho, comparado com uma nova instalação completa de todos os pontos no teto. As infras de elétrica e dados, assim como os gases medicinais devem ser previstas no entre forro com distância média de 45 cm das estativas.

Tabela de pontos

Tendo em planta diversos ambientes e diferentes configurações que podem ser adotadas para os painéis e estativas, é importante mapear em tabela todos os pontos de elétrica, gases, dados que serão utilizados de modo a facilitar a conferência das necessidades dos clientes, para posterior comunicação com os projetistas destas instalações. Aqui na Equipacare normalmente utilizamos um modelo simular ao exemplo abaixo:

Como podem ver, diferenciamos o tipo e configuração das estruturas por códigos e indicamos esses códigos nas plantas para diferenciar os painéis e estativas posicionados em projeto, garantindo maior segurança na conferência, projeto e execução das instalações.

Por mais simples que pareça, é de grande importância que a configuração desses pontos seja discutida previamente com o cliente, alinhada com arquitetura e projetistas complementares para correta inclusão nos projetos e, ainda, que seja apresentada aos construtores para melhor entendimento e execução dos pontos.

Sala de Equipamentos

Sendo realizados procedimentos cirúrgicos das mais diversas especialidades, alguns dos aparelhos ficam instalados de forma fixa dentro das próprias salas cirúrgicas. Contudo, uma boa parte dos equipamentos usados em cirurgias específicas das especialidades médicas, quando não utilizados, precisam ser alocados em local de próximo, protegido e acessível. Este local é o depósito de equipamentos

Planta levando em consideração Arsenal e Sala de Equipamentos

Para garantir a otimização dessa sala e a guarda segura e eficiente dos equipamentos, criamos aqui na Equipacare uma sugestão de mobiliário modelo para este ambiente composto, principalmente, por conjuntos de prateleiras para condicionamento de equipamentos de pequeno, médio e grande porte. 

Depósito de Equipamentos

Como muitos dos equipamentos possuem baterias que devem ser mantidas continuamente carregadas, é importante a previsão de conjuntos fartos de tomadas em diferentes alturas nas prateleiras.

Também indicamos para o depósito de equipamentos:

  • Tomada Steck para equipamentos de raios x portáteis;
  • Ponto de ar comprimido e oxigênio para teste de equipamentos;
  • Armário com porta, para guarda de pequenos itens, manuais e documentos relativos aos equipamentos e;
  • Estação de trabalho (com ponto de dados para computador) para possíveis testes de equipamentos e controle da eng. clínica no setor.

Em hospitais de médio e grande porte, que costumam ter uma equipe de engenharia clínica com profissional dedicado ao centro cirúrgico, ter um bom projeto de depósito de equipamento é estratégico, pois funciona como um posto avançado para preparação, inspeção e apoio dos diversos procedimentos técnicos da engenharia.

Seguem imagens de nosso modelo 3D deste ambiente.

Detalhe projeto 3D Depósito de Equipamentos
Detalhe projeto 3D Depósito de Equipamentos
Detalhe projeto 3D Depósito de Equipamentos
Detalhe projeto 3D Depósito de Equipamentos
Detalhe projeto 3D Depósito de Equipamentos

Conforme detalhe da imagem acima, o depósito de equipamentos ideal deve prever uma área para estacionamento de equipamentos de maior porte, como arco cirúrgico, raios x portátil, microscópio cirúrgico, dentre outros. Mas caso isto não seja possível, o projeto arquitetônico poderá prever área de guarda em recuos estratégicos nas circulações do centro cirúrgico. 

Gostou?! Quer receber todo suporte especializado para o seu projeto de centro cirúrgico? Entre em contato com o nosso setor comercial!

Texto em colaboração com Sâmela Santos